Close
Consumo consciente: um novo rumo para suas peças

Consumo consciente: um novo rumo para suas peças

Quando pensamos em consumo precisamos pensar em como os produtos chegam até nós. A moda oferecida nas propagandas de TV, nos desfiles de semanas de moda, nas vitrines de shoppings, em blogs ou revistas é luxuosa, tentadora, irresistível, mas é a mesma moda que coloca esta indústria entre a segunda que mais polui e desperdiça. Contando ainda que é a área do vestuário que emprega os trabalhadores mais pobres de todo sistema e que trabalham em condições precárias – vale lembrar aqui do desabamento que matou mais de 2.500 pessoas, o do Rana Plazza (2013), fábrica de Bangladesh que produzia roupas para marcas como H&M. Há ainda a mão de obra escrava infantil e mais um milhão de pontos que poderia citar aqui. Mas consumo consciente não é só sobre compra de roupas, é também sobre saber o que fazer com as que você já tem, por isso, separamos quatro projetos que te ajudam a dar um rumo às peças que você já quer mais ou não sabe o que fazer.

Foto: Reprodução/Mapa da Mina
Foto: Reprodução/Mapa da Mina

Mapa da Mina
O Mapa da Mina é uma plataforma online que pode te ajudar na venda ou compra de roupas em brechós físicos da sua cidade. Funciona da seguinte maneira: você acessa o mapa aqui, procura pela sua cidade e joga a opção brechós. O princípio de consumo consciente do Mapa da Mina vai muito além, pois você pode procurar onde doar suas roupas, onde trocar, onde achar costureiras para reformas e muito mais, pois são 12 tags que te ajudam a dar um jeito nas suas roupas.

A iniciativa, que existe há mais de um ano, é do projeto Roupa Livre e, segundo Mari Pelli, uma das criadoras, com as dicas do Mapa fica mais fácil pôr em prática outro jeito de consumir roupas. “A ideia era colocar à disposição das pessoas uma visão geral das opções que estão ao alcance delas”, ela afirma. E deu muito certo!

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Trocaria
A ideia do Trocaria é sobre pegar peças emprestadas e depois passá-las para frente. Essa proposta é chamada de coleção Mais Amor, Menos Roupa e tudo acontece por meio do seu próprio feed do Instagram. Você publica no seu perfil a foto da peça que você quer passar para frente com a hashtag #MaisAmorMenosRoupa. A primeira pessoa que comentar sua foto é quem fica com a roupa e vocês marcam um encontro para a entrega da peça. Com o item em mãos, a pessoa tem o direito de ficar duas semanas com ele e então ela publica a foto novamente, desta vez em seu feed com a hashtag.

A ideia veio das amigas Maitê e Evelise já visando o consumo consciente e a mudança de hábitos de consumo atuais. “Nosso objetivo é atingir cada vez mais pessoas para que elas, como consumidoras, entendam da importância de consumir de maneira consciente e cobrem das empresas por essa mesma responsabilidade ambiental.” afirma Evelise. Para elas, moda e sustentabilidade DEVEM andar de mãos dadas. Facebook – Blog

Foto: Reprodução/Re-Roupa
Foto: Reprodução/Re-Roupa

Re-Roupa
Esse é um projeto da estilista Gabriela Mazepa, que busca transformar suas roupas já não muito usadas. O Re-Roupa quer saber a história por trás da sua peça e a transformá-la em algo único. Você leva, por exemplo, uma blusa e uma saia e elas são transformadas em uma camisa dentro de um período de sete dias. Como a própria estilista brinca: “Trago sua roupa de volta em 7 dias.”

As transformações acontecem em oficinas, ou seja, em lugares físicos. O projeto não tem um local fixo e percorre o Brasil. Para saber quando o Re-Roupa passará pela sua cidade, você pode enviar um e-mail para Gabriela no gabi@gabrielamazepa.com ou cadastrar seu e-mail no site e receber a agenda.

Foto: Reprodução/Enjoei
Foto: Reprodução/Enjoei

Enjoei
É difícil quem já não conheça o Enjoei hoje em dia. O site é um real brechó online, no qual você pode montar sua lojinha e fazer suas vendas, assim mesmo, sem nenhum mistério. Você que estipula o preço do seu produto, você que coloca no correio ou marca de encontrar com o comprador para a entrega.

O consumo deles é consciente porque, afinal de contas, é um meio de fazer suas roupas girarem e não irem diretamente para o lixo. O site ganhou grande destaque por contar com lojinhas da Nina Secret, Julia Petit, Nah Cardoso, Bruna Vieira e outros diversos nomes que são referências em moda no ambiente virtual, inclusive a Gabriela, do Re-Roupa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close