Close
Fé inabalável

Fé inabalável

‘’Fé: Crença; convicção intensa e persistente em algo abstrato que, para a pessoa que acredita, se torna verdade.’’

Manoel Bandeira [como o poeta] tem como base os fundamentos da fé e a crença em Deus.

Desde criança sua família sempre o manteve na igreja, no caminho do santíssimo. Com certa nostalgia, lembra que quando pequeno tinha a rotina de ir à igreja aos domingos, e diz não lembrar-se de um único dia em que faltou. Manoel seguiu uma vida de fé durante a vida toda.

Amar alguém significa renúncia. Manoel conta que renunciou a sua verdade por muitos anos por amor a esposa. Casaram-se cedo, ambos com 19 anos. Ela cantava no coral. Ele cuidava dos preparativos para a missa. ‘’A mocinha que cantava na igreja’’, roubou seu coração. Com ela teve 6 filhos.

Ele conta sobre amor, vive pelo amor, mas nem sempre foi assim.

Foi amor à primeira vista, como os de filme. Lembrar da esposa é tarefa difícil. Isaura Fontana de Macedo Bandeira, descobriu seu câncer no pâncreas aos 64 anos. Recusou tratamento durante todo o processo. Sua fé em Deus era seu escudo, viveria enquanto fosse a vontade de dEle. Os médicos a deram 3 meses de vida, e assim sobre(viveu) por 9 meses, os quais fora angustiantes para Manoel.

‘’Quando você sabe que a morte paira sobre alguém que você ama, a sensação de impotência é tanta que não tem fé que aguente’’, conta Manoel que após a morte da esposa, passou pelo período mais conturbado de sua existência.

mas sua fé é e sempre foi inabalável, incontestável e únicamente sua.

Segundo o dicionário aurélio, crença significa ‘’crer em Deus, com convicção intensa, na palavra do espírito santo’’. Mas segundo ele, não existem palavras que possam definir sua crença em Deus. Ultimamente Manoel tem tido menos vontade de comparecer a igreja, precisamente aos domingos. A família tradicional brasileira que sua igreja tanto prega, há algum tempo não o representa mais. A comunidade em que celebrava ainda é extremamente conservadora, e usa as missas, e ‘’celebrações’’ para apedrejar aqueles que ousam amar. Ele conta que diversas vezes ‘’bateu boca’’ (sic) com os fiéis, mas era uma luta diária e chega uma hora em que apenas deixar pra lá é a melhor opção.

mas sua fé continua inabalável.

Manoel é gay. Faz 5 anos que aceitou viver de verdade, com a sua verdade. Ele conta que lutou contra a depressão após a morte de sua esposa. ‘’Foi o momento onde parecia que tudo iria ruir, e mesmo sabendo que quem se mata não entra no céu, eu cheguei a pensar em tirar a minha vida’’ conta em lágrimas ao descrever o período difícil em que viveu, e como Deus o ajudou a sobreviver.

Durante uma crise de ansiedade, ele que já havia aceitado que seu destino era morrer e viver eternamente ao lado da esposa, chora ao relatar seu encontro ‘’hipersensitivo’’ com Deus. Manoel conta que o Espírito Santo tocou seu coração em uma noite fria e chuvosa e mudou seu destino. ‘’Ele me disse pra viver a minha verdade, a minha vida, aquela que eu sempre lutei tanto pra esconder’’.

Desde aquele dia, em uma noite fria e chuvosa, Manoel decidiu então aceitar a sua verdade. A única mulher que amou, foi a ‘’mocinha que cantava no coral da igreja’’, e um colega com quem jogava bola aos domingos, depois da missa. Manoel nunca se declarou, mas afirma que os dois sabiam do sentimento. O romance existiu nas trocas de olhares, nas entrelinhas e no peso de nunca poderem sentir fisicamente e intensamente o amor.

Os anos se passaram e Manoel resolveu que era hora de abrir mão de um passado doloroso, onde não conseguia viver sua verdadeira essência. Apesar de já ser um senhor de idade, cheio de rugas e preocupações, decidiu que era hora de deixar seu maior medo pra trás, e correr pelo amor que sempre cultivou pelo menino que jogava bola na igreja, depois da missa. Com uma dose de carinho diária, Manoel lembrava que seu verdadeiro eu estava feliz. Era hora de deixar pra trás toda angústia acumulada durante anos. Era hora de preservar o que de mais bonito havia dentro de si. Com uma bola de pesar na mão, Manoel, frente a todos os obstáculos, jogou-se ao amor.

“Fé: Crença; convicção intensa e persistente em algo abstrato que, para a pessoa que acredita, se torna verdade.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close