Close
Meus heróis não morreram de overdose não, Cazuza

Meus heróis não morreram de overdose não, Cazuza

Um dos meus irmãos é um geek declarado desde que eu me conheço por gente. Tudo relacionado ao mundo dos quadrinhos, jogos, filmes nerds e qualquer coisa do tipo, foi ele que me apresentou. Ele falava com animação das melhores histórias dos seus heróis favoritos, tentava me fazer assistir filmes que na época eu era tão pequena que nem entendia, mas eu fui crescendo e começando a pesquisar as coisas por mim, fui vendo desenhos a minha escolha, filmes que eram mais simples, fui lendo algumas das HQs do meu irmão escondida – até porque encostar naquelas preciosidades era proibido – fui aos poucos decidindo qual era meu super herói favorito e de qual lado eu estava na batalha DC x MARVEL, a resposta pra essa última questão eu nunca soube dizer, acho que no fundo não achei uma resposta, simplesmente gosto de ambos.

Para entender um pouco dessa minha dificuldade, meu grupo favorito dos quadrinhos não é a Liga da Justiça, porém minha super-heroína é a Mulher-Maravilha. Eu adoro os Vingadores, mas não gosto nem um pouco do Homem de Ferro, é tudo complicado nesse mundo onde cada poder, cada história, cada batalha é interessante, é envolvente.

Mas como eu ia dizendo, eu fui crescendo e tomando gosto pela coisa, cresci tanto que comecei a namorar e, olha só, meu namorado é tão geek quanto meu irmão. Acho que eu ser introduzida nesse mundo era destino, e eu posso dizer que eu gostei disso. Apesar de parecer simples, nos dias de hoje gostar de qualquer coisa se torna algo muito chato. Você não pode simplesmente gostar, você tem que conhecer todos os detalhes, saber da história por completo, decorar tudo que determinada pessoa ou personagem fez. Lembro de uma conversa com um amigo meu e quando comentei sobre os Vingadores o mesmo me disse “mas certeza que você só gosta deles porque tem uns atores bonitos” ou coisas mais absurdas como “mas você tem alguma ideia do que ele faz nas histórias? Porque não faz sentido gostar desse personagem”.

Parece que hoje além de não poder mais se ter uma opinião, você precisa ser um expert em cada passo daquilo que você gosta, se você deixar um detalhe escapar, sinto muito, mas você é um poser! Tudo bem, eu posso achar o Chris Evans (o ator que interpreta o Capitão América nos filmes) lindo – porque ele é – mas não é isso que me faz gostar do personagem. Quem conhece a história do Steve Rogers sabe que ele é muito mais do que um rostinho bonito. Além de ser o primeiro dos Vingadores, ele enfrentou os nazistas na Segunda Guerra Mundial, ou seja, ele é, além de um herói, um civil que defendeu seu país na guerra, não são de heróis como ele que nós deveríamos gostar? Não é desses tipos de heróis que nós deveríamos querer também fora dos quadrinhos? Eu acho que sim.

Como também falei no começo desse texto, a Mulher Maravilha é a minha super heroína favorita, não só porque eu ache a roupa dela bonita (sim, eu já escutei isso) ou porque o cabelo dela está sempre perfeito mesmo após uma batalha, mas ela foi a primeira heroína da DC Comics e é também um dos maiores ícones da ficção do sexo feminino. Na sua história é dito que ela foi mandada para a terra dos homens com o propósito de estabelecer a paz e defender a verdade, talvez seja por isso que com ela o equilíbrio entre Batman e Super Homem é estabelecido, talvez seja por isso que quando eu era pequena eu olhava pra ela na televisão, todo sábado de manhã, com vontade de ser igualzinha a ela, de ter a força que ela tem, a determinação que a mesma tem. Pode ser que só por um momento eu não inveje o cabelo ou a roupa dela, pode ser que eu sempre visse algo a mais do que o laço da verdade, mas talvez eu admirasse ela pela representação da mulher que ela era, apesar de estabelecer o equilíbrio no triângulo da DC, ela não precisava, necessariamente, do Batman ou do Super-Homem, ela precisava dela e isso bastava. Por que eu não posso ver por esse lado? Por que eu não posso ver mais do que as características físicas dela? Porque eu não posso simplesmente gostar de um personagem de um filme, desenho ou história qualquer sem receber questionamentos em volta?

Sim, eu sou menina e posso gostar dessas histórias “de menino”. E sim, eu não preciso provar isso pra ninguém e não é com esse objetivo que eu estou aqui, eu quero é mostrar que eu posso ser a Mulher Maravilha segundo o meu ponto de vista, eu posso ser a Arlequina na minha maneira, posso sonhar em ter amigos como os Vingadores e também posso querer ser Gwen Stacy e ter um namorado como o Peter Parker, e olha só, por certo ponto de vista eu tenho. E por que não poderia? Essas histórias estão comigo desde que eu era pequena, eu gostava delas, sempre gostei de ler quadrinhos, eu ainda gosto. Seja da Turma da Mônica, do Calvin e Haroldo, Mafalda, qualquer coisa, todas essas histórias fizeram e fazem parte da minha vida, e com as histórias dos heróis não seria diferente, gosto de ler, de imaginar minhas versões delas, de assisti-las e é aqui que chegamos no propósito desse post.

Os últimos anos foram repletos de filmes e séries de heróis, para todos os gostos, para os fãs da DC, para os da MARVEL, enfim, o fato é que o número tende a aumentar, e segundo um calendário divulgado nos últimos meses já existem filmes com estreias previstas para o ano de 2020, e foi pensando nessa lista que eu selecionei os cinco filmes que eu mais quero ver, alguns estão tão longe que nem logo oficial tem, quem dirá trailer.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

5 – Avengers: Infinity War (Part 1 and 2) – Marvel
Para os apaixonados pelo grupo dos Vingadores, ainda falta muito para eles voltarem unidos para as telonas. A primeira parte tem data prevista para o dia 3 de maio de 2018, já a segunda no dia 2 de maio do ano seguinte.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

4 – Wonder Woman – Warner Bros
Para a minha tristeza, e também um pouco por ser o motivo pelo qual esse filme não aparece em primeiro na lista, o filme da Mulher Maravilha está com a estreia prevista apenas para o dia 22 de junho de 2017.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

3 – Batman v Superman: Dawn of Justice – Warner Bros
Tudo bem, aqui eu admito que estou mais interessada em ver a participação da Mulher Maravilha e a atuação do Ben Affleck como batman do que outra coisa. Não sou fã do Super – Homem, inclusive pouco o suporto, porém para esse filme minhas expectativas estão altas e vale esperar ansiosamente para o dia 24 de março de 2016.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

2 – Suicide Squad – Warner Bros
Pensando nos filmes com as histórias da DC Comics, esse é o que mais me anima. Sempre gostei da forma que os vilões pensam, agem e mudam o rumo das histórias e aqui, com um grupo quase tão sinistro quando o sexteto, não seria diferente. Tirando o fato de que um dos meus atores favoritos, Will Smith, está no filme em um personagem que eu particularmente amo, o Pistoleiro e que o, para mim, superestimado Jared Leto é o coringa, aposto todas as minhas fichas no sucesso do Esquadrão Suicida, mas para saber se eu acertei ou errei é preciso esperar até o dia 4 de agosto de 2016.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

1 – Captain America: Civil War – Marvel
Esse aqui é o filme que eu mais espero desde que foi anunciado. São tantas especulações sobre o final, tem tantas fotos divulgadas do set, a história é tão legal e a ideia de Steve e Tony brigando e dividindo toda a equipe me deixa cada dia mais animada, o problema é que depois da Comic Con quase nada escapou dos sets, pouco é comentado e o trailer que é bom, nada. Existem boatos que até o final desse ano o trailer, ou pelo menos um teaser, seja liberado, mas caso não, só me resta esperar até o dia 5 de maio de 2016, que é a data prevista para o lançamento do terceiro filme do Capitão América.

E vocês? Gostam dos filmes e das histórias de heróis como eu? Estão ansiosos para algum? Confiram o calendário de lançamento e deixem seus comentários, quem sabe a gente não se esbarra em alguma sessão.

Imagem: Supernerd
Imagem: Supernerd

1 comment

  1. Ótimo texto! Precisamos de mais debates como esses. Chega de briguinha (DC vs Marvel), né galera… As duas são ótimas e elas se completam! Chega de ridicularizar o cara só porque ele se veste de morcego por aí; compreenda o significado de metáfora antes de parar e ler uma hq…
    Enfim, e esse Top 5 foi bastante compreensivo! Tenho minhas ansiedades e reservas quanto a determinados filmes dali, igualzinho a autora. O negócio é esperar e ser surpreendido (por esse motivo, estou fugindo de tantos trailers! Assisto uma vez, duas ou no máximo três e c’est fini!)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close